X-Men: Dias de um Futuro Esquecido - As principais diferenças entre o filme e as HQs

autor:

As principais diferenças entre o filme e as duas HQs do arco (Uncanny X-Men #141 e #142, publicadas em 1981) que inspirou o longa-metragem.

Na década de 1980, falar de X-Men significava falar em dois nomes: Chris Claremont e John Byrne. Mais do que simples histórias, a produção da lendária dupla inspirou toda uma geração de criadores e catapultou os Filhos do Átomo à posição de best sellers da Marvel. As aventuras dessa fase serviram como base para a maioria das adaptações posteriores dos X-Men para outras mídias, como desenhos animados, videogames e a trilogia de longas-metragens para o cinema.

Responsáveis pela clássica A Saga da Fênix Negra, Claremont e Byrne ainda deixariam outra obra-prima antes de desfazerem sua vitoriosa parceria: Dias de um Futuro Esquecido. Centrada em Kitty Pryde, a trama se desenrola paralelamente em dois tempos: o presente (no caso, o ano de 1980) e o ano de 2013, uma realidade à beira do holocausto nuclear, onde os mutantes e boa parte dos super-heróis foram dizimados pelos mortíferos robôs Sentinelas. A história traz a estreia da segunda formação da Irmandade de Mutantes, então comandada pela transmorfa Mística, e de vários personagens marcantes na mitologia dos X-Men, como os mutantes Pyro, Avalanche e Sina. As duas histórias foram publicadas aqui nas edições 45 e 46 da revista Superaventuras Marvel, da Editora Abril, em março e abril de 1986.” – texto que serviu como introdução para Uncanny X-Men #141 e #142 na edição especial “Marvel 40 Anos no Brasil”, publicada pela Panini em 2007.

1. A trama

A premissa das duas histórias é bem parecida: em um futuro distópico onde os mutantes são caçados e mortos pelos robôs Sentinelas, a única esperança dos X-Men é enviar a consciência de um de seus membros para o passado como forma de impedir um assassinato que desencadeou isso tudo.

O futuro dos quadrinhos se passa em 2013 e nele a maioria dos mutantes foi capturada ou morta pela Lei de Controle de Mutantes. Nos anos 80, a Mística, junto com a segunda formação da Irmandade de Mutantes, assassinou o candidato presidencial Robert Kelly (ativista anti-mutante) para amedrontar a humanidade, achando que assim o homo superior seria respeitado. Obviamente o plano deu errado e os mutantes se tornaram alvo de medo e ódio. Por esse motivo, a lei foi criada junto com a reativação dos Sentinelas.

No filme, o futuro é 2023 e o Wolverine é transportado para 1973 como forma de impedir que a Mística assassine Bolivar Trask (criador dos Sentinelas), principal motivo que fez o governo aprovar o programa de construção dos robôs caçadores de mutantes.

2. Kitty Pryde / Wolverine

Em Uncanny X-Men #141, quem viaja para o passado é a nossa queridinha Lince Negra pois: os X-Men precisavam transportar a consciência de alguém para 1980 e a Kitty era a única que não tinha sido treinada contra ataques psíquicos nessa época.


Já no filme, quem viaja para 1973 é o Wolverine pois: o poder da Kitty só consegue transportar a mente de alguém para o passado em um curto período de tempo, se muito estendido, ela derrete o cérebro da pessoa. Como o Logan tem o fator de regeneração, ele foi o escolhido.

3. Mutantes do Futuro

Nos quadrinhos, os X-Men sobreviventes do futuro são: Kitty Pryde, Wolverine, Tempestade, Colossus e Magneto. Também contava com Franklin Richards (ultimo sobrevivente do Quarteto Fantástico, filho do Sr. Fantástico e da Mulher Invisível) e a sua namorada Rachel Summers (filha do Ciclope e da Jean Grey).


Nos filmes, os mutantes deram mais sorte, pois o time é maior: Kitty Pryde, Wolverine, Tempestade, Colossus, Magneto, Professor Xavier, Vampira, Homem de Gelo, Mancha Solar, Blink, Apache e Bispo.

4. Mutantes do Passado


A formação principal dos X-Men nos quadrinhos em 1980 é: Tempestade, Anjo, Wolverine, Colossus e Noturno. Mística é a líder da nova Irmandade de Mutantes e os seus membros são: Sina, Avalanche, Pyro e Blob. Jean Grey e Ciclope não estão na equipe, pois a história se passa logo após A Saga da Fênix Negra, na qual a Jean “morreu” e por esse motivo Scott se afasta temporariamente dos X-Men. O Professor Xavier e a Moira McTaggert (geneticista premiada e sua ex-affair) também fazem parte da história e seriam assassinados no mesmo dia que o Robert Kelly caso a Kitty não impedisse. O Fera e o Magneto não estão presentes nos acontecimentos do passado.


Os principais mutantes do filme no passado são: Professor Xavier, Magneto, Wolverine, Fera, Mística, Mercúrio, Destrutor e Groxo.


5. Os Sentinelas

Nos quadrinhos os Sentinelas do Futuro são praticamente os mesmo do passado. Talvez eles sejam possuidores de uma tecnologia mais avançada, mas visualmente são idênticos. Algo que ficou bastante diferente na adaptação, pois os Sentinelas do Futuro são completamente diferentes.

Muitos fãs ficaram chateados, pois não era o que eles esperavam. A explicação que deram no filme para essa versão completamente diferente foi: Mística foi capturada e sua genética foi usada como base na criação desses novos Sentinelas, por isso ele conseguem se adaptar aos poderes dos mutantes.

6. Outras curiosidades

- Dias de Um Futuro Esquecido ficou bastante marcado nos quadrinhos por causa de várias cenas de mortes dos nossos mutantes favoritos no futuro, algo que soou como uma bela homenagem quando as vi no filme.

- Rachel Summers teve a sua primeira aparição nos quadrinhos justamente em Uncanny X-Men #141 e #142, mas em nenhum momento foi mencionado o seu parentesco com Jean e Scott. Ela era apenas a telepata que ajudou a Kitty na transferência de consciência. Ela ser filha dos dois foi algo introduzido mais para frente em outras histórias.

- Kitty e Colossus são casados nos quadrinhos no futuro de Dias de Um Futuro Esquecido. Eles tiveram filhos também, mas os mesmo foram mortos pelos Sentinelas.

- Dias de Um Futuro Esquecido tem uma continuação nos quadrinhos chamada Dias de Um Futuro do Presente (ou Days of Future Present, como você preferir) lançada em 1990. Ela é um crossover do Quarteto Fantástico com os X-Men.

- Apesar de ter grande importância no filme, Bolivar Trask é apenas mencionado em Dias de Um Futuro Esquecido nos quadrinhos. Não tem nenhuma aparição ou evento importante envolvendo ele. William Stryker também foi introduzido só na adaptação.

- Noturno desconfia de sua semelhança com a Mística pela primeira vez em Uncanny X-Men #142. Seus laços sanguíneos são deixados subentendido. Inicialmente era para ela ser o pai (SIM, Mística pode se transformar em homens, esqueceu?) de Noturno e a mutante Sina sua mãe, mas a ideia foi deixada de lado. No fim, Mística e Azazel ficaram como os pais biológicos de Noturno.



- Mística definitivamente não tem nenhuma laço com o Professor Xavier, foi algo introduzido só nos filmes. Mas o relacionamento com o Fera é algo que já apareceu nos quadrinhos, mais precisamente no Universo Ultimate da Marvel.

- Moira McTaggert já apareceu mais de uma vez nos filmes dos X-Men. Sua primeira aparição foi em X-Men: O Confronto Final (2006) interpretada pela Olivia Williams e sua última em X-Men: Primeira Classe (2011) interpretada pela Rose Byrne.

- Mercúrio não é o único filho que Magneto tem. Aliás, Pietro Maximoff (ou Peter, como colocaram no filme) tem uma irmã gêmea chamada Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate (e pelo fato de também serem Vingadores, os dois vão estar presentes em “A Era de Ultron“).

fonte: Estante Geek

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As Muitas Versões do DUENDE no Universo Tradicional do Homem-Aranha!

8 Anti-Batman que foram Vilões do Batman antes de ARKHAM KNIGHT

TOP 10 | AS MAIS GOSTOSAS DA DC COMICS