TOP 10 | AS MAIS GOSTOSAS DA DC COMICS

Top 10 Personagens gostosas da DC tem a missão de enaltecer as 10 maiores beldades do Universo DC de quadrinhos e relembrar o tempo bom em que ser adolescente era ler gibi e imaginar namorar as nossas heroínas e vilãs favoritas!
Hera Venenosa nas HQs do Batman, apareceu na edição (americana) de número 181 de 1966. Criada por Robert Kanigher, a personagem já tinha aquele seu visual mais conhecido (copiado posteriormente pela nossa Mulher Samambaia) e sua origem também era bem parecida com aquela mostrada no medonho filme Batman & Robin, onde ela é interpretada por Uma ThurmanEnganada por um cientista que trabalhava com ela em um laboratório, Pamela Isley acabou adquirindo o poder de sintetizar seu próprio veneno(com o qual ela pode intoxicar qualquer um com um beijo), além da tara em usar plantas mortíferas para seus intentos criminosos. Inimiga do Batman, a moça tentou por várias vezes dominar Gotham passando por cima do morcego, mas devido sua loucura, jamais conseguiu, nem tascando um beijo mortal no herói edição sim, edição não em que aparecia.

A personagem Máxima criada em 1989 por Roger Stern e George “God” Perez foi na edição comemorativa do Super-Homem, a de nº 100, publicada no Brasil pela Editora AbrilNessa edição o Azulão está sendo dominado gradativamente pelo Erradicador (um artefato kryptoniano vivo) e Máxima surge para colocar mais lenha na fogueira, atacando o herói e ordenando que ele reine a seu lado em seu mundo natal, AlmeracPara Máxima, o Super-Homem é o único ser do universo todo capaz de desposá-la e dar-lhe filhos dignos de uma linhagem de guerreiros e ela não desiste facilmente de convencê-lo, nem que pra isso ela o tenha que encher de porrada, coisa que ela faz sem pestanejar para provar-lhe seu ponto de vista. Com uma gama variada de superpoderes, a gata guerreira não se intimida em mostrar que possuisuper-força (capaz de rivalizar com o Super-Homem), voo, telecinese, telepatia, controle de mentes, raios óticos e campos de força, e com tanto poder de persuasão assim, não me admira que ela tivesse levado o Homem de Aço à lona.

Os efeitos afrodisíacos que uma edição elseworld (daquelas do tipo “O que aconteceria se...”) chamada Armageddon 2001 teve em mim na época. Na história, Lois Lane morre durante o trabalho de parto do filho do Super-Homem, e desiludido ele aceita reinar Almerac ao lado de Máxima. Desenhada por Bryan Hitch, a gostosa passa a história toda com figurinos provocativos e não perde uma só chance de se agarrar com o Homem de Aço. 

Sua primeira aparição foi em DC Super Stars # 17 (Novembro / Dezembro de 1977), e, em seguida, All Star Comics # 69 (dezembro de 1977), que saiu no mesmo dia, A maior parte de suas histórias individuais surgiram como recursos de backup em questões do início de Mulher Maravilha com a edição # 271 (setembro de 1980). Após a morte da personagem e apagamento da história na Crise Infinitas # 12 (1986), DC criou uma nova Caçadora ( Helena Bertinelli ), cujo traje e armas são semelhantes aos de Helena Wayne.

A Caçadora Helena Wayne voltou na esteira da DC nos Novos 52, relançada com uma minissérie lançada em outubro de 2011. Juntamente com Poderosa, ela irá mais tarde começar em um renascimento do Finest Mundial série, escrita por Paul Levitz e desenhada por George Pérez e Kevin Maguire. Na continuidade da Terra-2, Helena Wayne esteve com Robin original. O Batman da Terra-2 é morto junto com Superman e Mulher Maravilha, durante uma tentativa de invasão Apokoliptian. Wayne só adota a identidade Caçadora depois de acidentalmente chegar na Terra DC principal através de um lança tubo, mesmo que a Supergirl Terra-2 que muda a identidade Poderosa. "Melhores do Mundo" irá explorar como Wayne e Poderosa chegaram na Terra principal da DC e suas tentativas de retornar à sua terra de origem. Ela começa cinco anos após a sua chegada.

Dinah Laurel Lancefilha da primeira Canário Negro, é uma das personagens femininas mais duronas da DC, e não hesita em cair na porrada com a bandidagem ao lado do Arqueiro Verde de vez em quando. 

Junto de Caçadora e da Oráculo (Bárbara Gordon), Dinah quebrava a cara dos malfeitores em suas próprias aventuras com as Aves de Rapina, e como esquecer a fase em que a personagem era desenhada pelo brazuca Ed Benes
Vale citar que a personagem original Canário Negro foi criada por Robert Kanigher (o mesmo que criou a Hera Venenosa) e Carmine Infantino em 1947, e estreou em Flash Comics #86. Os poderes metahumanos (seu grito sônico) só surgiram em sua versão dos anos 80, com a filha da primeira Canário.

A primeira vez que uma personagem chamada Supergirl apareceu foi em Superman #123 (Agosto 1958) numa história em que Jimmy Olsen, de posse de um totem místico, desejou a existência de uma Supergirl para ajudar Superman. Após mais atrapalhar do que ajudar, Supergirl morreu protegendo o Superman de um meteoro de kryptonitaA personagem Supergirl que conhecemos atualmente já surgiu em meio à explosão de testosterona que tornaram-se as HQs da metade dos anos 90 pra cá, e exatamente por isso, ganhou toda uma sexualidade exacerbada em seu visual, graças ao desenhista (falecido) Michael Turner.
Totalmente diferente em personalidade da personagem que morreu em Crise nas Infinitas Terras ao ser atingida mortalmente pelo Antimonitor, essa Kara Zor-El foi inserida no Universo DC pelas mãos de controverso Jeph Loeb, e foi exatamente essa aventura chamada A Supergirl de Krypton.

Ela passou boa parte de sua vida viajando pelo espaço à bordo de uma nave vinda de Krypton), Kara é prima do Superman e possui os mesmos poderes que o parente mais conhecido.

Criada exclusivamente para integrar os Novos Titãs em Outubro de 1980, na edição de nº 26 da revista americana DC Comics Presents, a Estelar já era um arraso desenhada por George “God” Perez (seu cocriador) e escrita por Marv Wolfman. Os Titãs surgiram no intento de concorrer com os X-men da Marvel em popularidade com os adolescentes, e provaram, graças à talentosíssima dupla de criadores, que tinham sim, brilho próprio.
Ao lado de Donna Troy, Estelar figurava como o alvo principal no imaginário dos adolescentes da época, no grupo juvenil liderado pelo Robin (Dick Grayson), e toda a malícia que vinha da personagem devia-se ao fato de que ela era uma alienígena que para aprender outras línguas nativas, ela precisava (literalmente) entrar em contato com a língua deles, o que devia gerar um buzz fantástico entre a molecada. Quem não ia querer ser estrangeiro e “ensinar” sua língua nativa para a bela Koryander?
Estelar foi popularizada no desenho Teen Titans onde ganhou uma personalidade mais infantil (além das gags idiotas de desenhos japoneses), mas ela jamais saiu de nossos corações e lembranças como a personagem mais gostosa dos heróis adolescentes da DC.

Não existe personagem mais fetichista que Zatanna no mundo dos quadrinhos e isso qualquer um pode concluir dando uma ou duas olhadas em um desenho dela. Ela é uma morenaça que veste um corpetinho apertado, meias arrastão e uma cartola. Fala aí se você não gostaria de topar com uma dessas por aí e pedir para que ela lhe tirasse um coelho da cartolaZatanna foi criada por Gardner Fox e Murphy Anderson, e sua primeira aparição se deu na revistaHawkman #4 de 1964Seus poderes são um misto de encantamentos que ela invoca pronunciando as palavras ao contrário e ilusionismo, mas na minha opinião seus verdadeiros dons hipnóticos vem de seu belo par de seios que explodem pra fora do decote, sem falar naquelas coxas! Que coxas!!


E o pódio desse Top 10 não podia ser aberto por ninguém melhor que ela, a exuberante, a voluptuosa e deliciosa PoderosaVersão da prima do Superman da Terra 2, a Poderosa fez sua estreia em All Star Comics #58 de 1976. Até hoje não entendo muito bem o por quê de se existir duas personagens com basicamente a mesma premissa como a Poderosa e a Supergirl, mas como na DC é muito comum se ter duas, três e as vezes até quatro versões dos mesmos heróis(houve uma época que existiam três Flashes três Robins simultanenamente), não faz muita diferença essa minha dúvida.
O que realmente importa é que a Poderosa é com certeza presença garantida em qualquer top 10 de personagens mais gostosas dos quadrinhos. Não conheço muitos inimigos da Poderosa, mas eu imagino o quanto deva ser difícil enfrentar essa mulher e prestar a atenção em algo mais do que esses peitos à sua frente! Lex Luthor desistiria da vida de crimes. O Metallo desejaria ter seu corpo humano de volta ao vê-la. A Poderosa é mesmo... Poderosa!!

Ela é linda. Ela é uma ladra habilidosa. Ela é sexy. Ela veste um colante preto. Ela tem orelhinhas de gatinho. Ela já foi interpretada no cinema e na TV por Julie NewmarMichele Pfeiffer e Halle Berry(sem falar em Anne Hathaway). Ela é uma das únicas personagens femininas que consegue fazer o Batman de gato e sapato e ela, claro, é uma das personagens mais gostosas da DC! A Mulher-Gato (o alter ego de Selina Kyle), foi criada em 1940 por Bill Finger (também o criador do Robin) e Bob Kane (pai do Batman), e teve sua primeira aparição na edição número 1 de Batman (lembrando que o personagem até então não tinha título próprio, sendo publicado na Detective Comics).


Desde os primórdios, Selina serviu como a tentação do Batman, fazendo-o esquecer por vezes, que ela era uma ladra e que por isso, devia ser aprisionada por ele, tanto quanto mereciam o Charada ou o Pinguim (que jogou kryptonita no Superman), e não me admira o fato de que ela tenha conseguido escapar do morcego tantas vezes. Se bobear, Batman fazia de propósito só pra ser derrubado por ela e fazê-la lamber sua boca todas às vezes em que se encontravam. Morcego safadinho! A Mulher Gato é outra daquelas personagens fetichistas (de chicotinho e tudo!) que te deixam maluco o tempo todo em que estão em cena, e não culpo o morcego por não tê-la detido definitivamente até hoje.

A primeira aparição da personagem deu-se em All Star Comics #8 (Dezembro de 1941) pelas mãos de William Moulton Marston, e na época, em plena Segunda Guerra Mundial, a primeira heroína dos quadrinhos não passava de um símbolo de como os homens viam as mulheres: Um objeto sexual.


Não era raro se ver capas da revista da Mulher Maravilha em que ela aparecia de perna aberta em cima de um míssil ou sodomisada de alguma forma, e embora ela tenha surgido nesse contexto, mais tarde ela ganhou seu valor, se popularizando com a série de TV protagonizada por Lynda Carter, considerada por muitos como Mulher Maravilha.

A história da primeira revista da Mulher Maravilha nos Novos 52 começa um tanto confusa, com um cara em Cingapura com três mulheres em uma cobertura, ele se diz o filho de um Rei. Conhecemos Zola, que mora em um lugar aparentemente Rural e a casa dela é invadida por Hermes (Deus Grego), que entrega uma chave de Teleporte para ela para que ela vá para a casa da Mulher Maravilha, que se apresenta para ela como Diana.

Na segunda edição da revista sabemos a origem da Mulher Maravilha e também temos um momento revelação no qual ela é dita filha de Zeus, pois quando Discórdia disse isso estava com o pescoço envolto no laço da Mulher Maravilha que obriga as pessoas a dizer a verdade, pelo menos antigamente funcionava assim.
Na Liga da Justiça, começamos a ver seu relacionamento com Superman, que ganhou algo maior na revista Superman/Mulher Maravilha. Quer saber? Só esperar sair nas bancas!




Postagens mais visitadas deste blog

As Muitas Versões do DUENDE no Universo Tradicional do Homem-Aranha!

ARROW | MAIS NOVIDADES nas participações de NEVASCA e VIBRO