As Muitas Versões do DUENDE no Universo Tradicional do Homem-Aranha!

Na semana de estréia do filme, faremos um painel geral das histórias clássicas do Homem-Aranha. Mas até lá, bom falar pouco sobre o personagem Duende Verde.  O Duende Verde surgiu em Amazing Spider-Man 14, de 1964, por Stan Lee e Steve Ditko. Norman Osborn apareceu pela primeira vez em Amazing Spider-Man 37, de 1966, pela mesma dupla. Os dois foram revelados como sendo a mesma pessoa em Amazing Spider-Man 39, de 1966, por Stan Lee e John Romita. Essa revelação afastou definitivamente Steve Ditko como desenhista, pois não aceitava ideia de um mero desconhecido fosse o Duende. Mas isso contaremos com mais detalhes no especial.



Osborn se tornou o Duende Verde pós um acidente em que ganhou força sobrehumana e ficou loucoSeu objetivo era controlar o crime organizado, mas o Homem-Aranha atrapalhou tudo! Criando assim uma grande rivalidade entre os dois e o Duende ficou obcecado em derrotar seu inimigo.
Em um conflito crucial, Osborn rapta Gwen Stacy. E simplesmente atira ela ao chão do alto da Ponte do Broooklyn, no desespero o Herói dispara suas teias para salva-la. Mas ao parar repentinamente a queda, o herói a mata! A cena fora tão estarrecedora na época, que Marvel apagara a onomatopeia que mostrava som da quebra do pescoço da personagem. Algo que ela voltaria atrás tempos depois. Na batalha que se seguiu, o Duende Verde aparentemente morreu, caindo na própria armadilha e sendo empalado por seu próprio jato. Algo mostrando no primeiro filme da franquia de Sam Raimi.
Muitos anos depois, Norman Osborn reapareceu vivo, mostrando que tinha se escondido e armado um elaborado plano para destruir Parker Numa maneira da Marvel dar alguma credibilidade a malfadada saga dos Clones.
Enquanto esteve “desaparecido”, o legado de Osborn teve prosseguimento. Seu filho Harry Osborn teve um colapso nervoso, piorado por alucinações causadas por drogas, e pensou que era o Duende Verde, atacando o Homem-Aranha. Harry foi preso e fez um tratamento psiquiátrico, mas seu médico, oDr. Bart Hamilton, resolveu usar aquelas informações para se tornar o terceiro Duende Verde
Mas o único que fez justiça ao legado foi o Duende Macabro. Ele surgiu em Amazing Spider-Man 238, de 1983, por Roger Stern e John Romita Jr.
Enquanto impedia um bando que assaltou um banco, o Homem-Aranha deixou um capanga escapar. Esse cara encontrou, sem querer, um velho esconderijo do Duende Verde e contactou seu chefe, de identidade misteriosa. Esse homem tomou os equipamentos para si, matou o capanga e se tornou o Duende Macabro. Diferente de Norman Osborn, contudo, o novo vilão não era louco e usou o conhecimento dos diários de Osborn para reproduzir a experiência que lhe deu superpoderes. Isso o tornou um inimigo ainda mais perigoso para o Homem-Aranha. Disposto a tomar o império do Rei do Crime, o Duende Macabro se aliou ao misterioso gangster conhecido como O Rosa e montou uma superquadrilha que, de fato, passou a rivalizar com a de Wilson Fisk e levou a uma terrível guerra de gangues na cidade. Essa saga foi uma das melhores dos anos 80
Porém, Peter David criou plot onde o Halloween (Jack O’Lantern), descobriu que o Duende Macabro era o repórter do Clarim Diário Ned Leeds e contratou um assassino para eliminá-lo. Essa situação criou a saída definitiva de Roger Stern e John Romita Jr do título, por não aceitarem isso. Pois isso criou vários furos na história e na proposta original. Peter David se defende ao usar o personagem que Steve Ditko queria a princípio ser o Duende Verde. Ou seja, ele queria fazer caminho inverso do Stan Lee, em fazer um personagem clássico num grande vilão, e não um mero desconhecido.
Mas enfim Halloween se tornou, então, um segundo Duende Macabro. Durante a saga inferno, ele ganharia uma forma demoníaca  com poderes mágicos ao se fundir com um demônio, se tornando realmente em um Duende.

Mas, anos depois, Marvel tentaria arrumar o que Peter David havia feito, ao fazer o Homem-Aranha descobrir que Leeds era inocente e que teria  caido em uma armadilha criada pelo verdadeiro Duende Macabro, que era, na verdade, o empresário Roderick Kingsley. O vilão foi preso, mas fugiu e se mandou para o Caribe, permanecendo por lá. Desde então, o jovem Phil Ulrich, sobrinho de Ben Ulrich editor do Clarim Diário, se tornou um terceiro Duende Macabro e tem atuado como mercenário. 
Agora vamos para as versões polêmicas do Duende no Universo do Aranha!

Duende Cinza, codenome de Gabriel "Gabe" Stacy. Sua primeira aparição foi em Amazing Spider-Man #509.Gabriel é irmão gêmeo de Sarah Stacy e filho de Norman Osborn e de Gwen Stacy. Foi confirmado isso a partir de uma coleta de DNA de Gwen. Ele, assim como a sua irmã, cresceu rapidamente sem alteração do fluxo temporal e se tornou adulto muito rápido. Após descoberto, foi pego por seu pai e levado a Ponte do Brooklyn, onde seu pai mentiu sobre a história deles e sobre sua mãe e fez com que odiassem o Homem-Aranha.

Gabriel modificou uma roupa de Duende Verde para ele usar e se tornou o Duende Cinza. Tudo isso, criou uma situação ainda pior do que foi com Duende Macabro. Michael Straczynski, roteirista responsável por essa história, foi acusado pelos leitores pelos seus excessivos retcons, sua arrogância em não aceitar os cânones e sua necessidade de sabotar todos elementos clássicos com soluções estapafúrdias. Com a saga Um dia a Mais, próprio editor-chefe Joe Quesada, apagou isso tudo, além de colocar fim ao casamento do Homem-Aranha com Mary Jane. 


Ameaça, Lily Hollister, apareceu pela primeira vez em The Amazing Spider-Man # 545, e sua primeira aparição como Ameaça está em The Amazing Spider-Man # 549, no início do arco "Brand New Day" (aqui no Brasil "Um Novo Dia"), que se seguiu após os eventos de "One More Day" (aqui no Brasil "Um Dia a Mais").
Lily Hollister é filha de Bill Hollister, um candidato ao cargo de prefeito de Nova York e melhor amiga de Carlie Cooper. Enquanto namorava Harry Osborn, ela encontrou uma porta escondida em seu armário e encontrou uma antiga anotação de Harry, que detalhou a localização de um dos esconderijos secretos do pai dele (Duende Verde/Norman Osborn). Quando ela entrou no esconderijo, acidentalmente quebrou algumas taças cheias de um novo tipo de soro do Duende que entrou em contato com sua pele, transformando-a.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TOP 10 | AS MAIS GOSTOSAS DA DC COMICS

8 Anti-Batman que foram Vilões do Batman antes de ARKHAM KNIGHT