OS 10 MELHORES MOMENTOS DE ROBOCOP [1987]


Considerado um dos melhores filmes dos anos 80 e um dos personagens mais importantes de sci-fi, RoboCop conseguiu ficar no gosto do público graças ao trabalho brilhante de Peter Weller como policial robótico, o heroísmo de seu caráter e a corajosa direção de Paul Verhoeven liderando o projeto.

O resultado é um filme único em seu gênero, com uma visão trágica e violenta do futuro mostrando uma Detroit atolada no crime, que só pode ser resgatada por um policial diferente.
Aproveitando o lançamento da refilmagem de José Padilha e Joen Kinnaman, que acontece na próxima sexta-feira dia 21, vamos lembrar os melhores momentos do filme original, enquanto nós ficamos na espera pra saber se esta nova versão de RoboCop será capaz de igualar ao filme original.

10. Vingança de RoboCop


RoboCop está entrando em uma fábrica de medicamentos, a fim de fazer cumprir a lei, prendendo Clarence Boddicker e os seus homens e, incidentalmente, para vingar o assassinato cruel de Alex Murphy. Para conseguir isso, vai enfrentar um grupo de homens fortemente armados, embora nenhum deles é capaz de ferir, graças à sua natureza tecnológica e sua concha de metal.
Tendo superar esses obstáculos RoboCop consegue capturar Boddicker, que reage violentamente contra a máquina. Em resposta seu lado humano começa a ferir o criminoso em busca de uma vingança pessoal. Quando o nosso herói está prestes a acabar com a vida de seu adversário, e forçado a obedecer a lei e tomar os assissanos de policiais às autoridades.
Por que nós gostamos? 
Após a morte violenta contra Alex Murphy, é uma delícia ver a polícia mais uma vez enfrentar o criminoso grupo de Clarence Boddicker, com a diferença de que as melhorias tornam imunes as investidas contra o RoboCop. Temos também o prazer de ver que em um mundo cheio de violência e interesses pessoais, um homem/máquina é o único personagem capaz de manter sua sanidade e fazer a coisa certa por perdoar a vida de seu assassino e levá-la às autoridades competentes.

9. Pesadelos RoboCop

Depois de um dia de trabalho duro, os responsáveis ​​por cuidar de RoboCop decidem dar uma noite tranquila para a manutenção. Mas a tranquilidade é interrompida quando robô começa a sofrer pesadelos horríveis que recordasse a sua morte por Boddicker, abruptamente acordar e partir à procura de respostas.

Por que nós gostamos? 
Antes disso, RoboCop foi apenas um andróide feito de uma combinação de partes humanas e robóticas, porém esses pesadelos violentos deixa-se lembrar de sua trágica morte e, assim, parte de sua humanidade que parecia perdida . Isto é como o nosso herói começa sua cruzada para acabar Boddicker e outras ameaças que afligem o velho Detroit.

8. As habilidades com o gatilho

Antes de partir para a missão que iria acabar com sua vida, Alex Murphy ostentava suas habilidades com a arma, girando o estilo velho oeste. O próprio Murphy explicou Lewis aprendeu o truque para divertir o seu filho e tornar-se seu ídolo.
Para surpresa de todos, o agente continua a executar esta manobra após sua conversão ao RoboCop, tornando sua marca registrada depois de cada ataque com arma.
Por que nós gostamos?
Depois de experimentar uma morte trágica e ser transformado em um andróide, RoboCop é bom saber que não só mantém algumas lembranças, mas parte da personalidade de Alex Murphy. Isso será crucial para o futuro, tornando-se um personagem herói que combina o melhor da tecnologia e a humanidade.

7. A morte de Boddicker


Depois de derrotar os homens de Boddicker, um RoboCop enfraquecido é forçado a confrontar o traiçoeiro Boddicker, que surpreende o agente através de uma grande barra de metal. RoboCop está prestes a morrer, ou deveríamos dizer, ser desativado, para que ele usar seu USB infernal, cravando-o no pescoço de seu oponente e fazer sua vingança tão esperada.

Por que nós gostamos? 
Boddicker causou grande dor em Alex Murphy, terminando violentemanete a sua vida e a de muitos colegas. Por isso, é um prazer ver RoboCop se vingar, destruindo o seu adversário no corpo a corpo e de conceder uma morte extremamente lenta. É claro que, tendo em conta os níveis de violência do filme e as maldades de Boddicker, teríamos gostado de um Verhoeven mais sangrenta até a morte personagem.

6. A demissão de Dick Jones


Talvez Boddicker é responsável pela morte de Alex Murphy, mas o grande vilão do Robocop é Dick Jones, implacável executivo da OCP ligados ao crime na cidade. Infelizmente para os habitantes da cidade, o tira robô não são capazes de prender o infrator, como sua programação o impede de tomar medidas contra qualquer funcionário da OCP. Tudo muda quando o presidente do grupo está ciente dos planos de Jones, rejeitando a organização e permitindo RoboCop acabar com sua maldade através de uma série de cenas que culminam jogando para fora da janela para a morte certa.
Por que nós gostamos? 
É realmente frustrante ver RoboCop incapaz de prender Dick Jones, que usou seu poder dentro do OCP para influenciar a agenda do agente e, assim, garantir a sua segurança e liberdade. Para piorar a situação, é um personagem extremamente arrogante, que está consciente de seu poder e seu excesso de confiança mostra a impotência de RoboCop.

É por isso que gostamos tanto dessa seqüência, desde a sua demissão do OCP não termina com uma parada simples, mas uma morte violenta, no estilo usando normalemnte aos vilões dos anos 80. Como se isso não bastasse, as ações heróicas de RoboCop chamar a atenção do presidente da OCP, que pediu para a identidade de seu salvador. Estamos diante de sua resposta muito humana: "Murphy".

5. RoboCop vs ED-209


Boddicker revela suas parceria com Dick Jones, então RoboCop vai às instalações da OCP para prender o executivo da organização. Só que Jones recorre a seu temível ED-209 para acabar com ameaça do agente.
Robocop é duramente atacado pelo seu adversário em todos os sentidos, de modo que o agente é obrigado a fugir pela escada de incêndio. Curiosamente esta rota de fuga é a melhor defesa para o nosso herói, como os passos são pequenos para as pernas gigantescas do ED. No final, ED-209 cai e é incapaz de ficar de pé, provando ineficaz contra um adversário intelectualmente superior.
Por que nós gostamos?
'A primeira aparição ED-209 deixa claro que esta é uma extremamente violenta e poderosa máquina, equipada com muitos recursos para exterminar seus adversários. Parecia impossível que RoboCop fosse capaz de parar um adversário deste calibre pela força bruta, mas o herói mostrou sua astúcia humana, permitindo que você encontre uma maneira muito curiosa para derrotar seu rival.

4. A primeira noite de RoboCop



A primeira patrulha RoboCop é extremamente ativa. Seu primeiro trabalho acontece em meio a um assalto a uma loja modesta. A seguir, o trabalho ainda é o mais lembrado entre os fãs, com o herói evitando um estupro dando um tiro nos bagos do miliante. 
Por que nós gostamos?
RoboCop demonstra por suas ações que não só pretende acabar com os grandes criminosos de Detroit, mas absolutamente garantir a segurança de todos os cidadãos da cidade. 

3. Morte Emil Antonowsky

Antonowsky, considerado um dos homens mais perigosos da quadrilha Boddicker, Robocop leva-o até um recipiente gigante de resíduos tóxicos. Para má sorte do criminoso, o tira se esquiva dos tiros e o agressor, é exposto a grandes quantidades de um ácido.

Quando a porta do veículo, derretida e agonizante abre Antonowsky desesperadamente à procura de ajuda, mas é rejeitado por todos os seus colegas. Sua agonia termina quando ele acidentalmente atropelado por  Boddicker, destruindo o corpo de seu ex-parceiro.

Por que nós gostamos?
Em um filme repleto de mortes memoráveis, a morte de Antonowsky leva a cereja do bolo para o seu nível de violência e originalidade.

2. As falhas do ED-209

Altos níveis de pobreza e crime na Detroit do futuro, juntamente com os acordos estranhos entre a prefeitura e o grupo OCP  geraram todo tipo de problemas na cidade. Em uma tentativa desesperada para detê-los, a organização pretende alcançar a ordem através da construção de agentes robóticos complexos programados com a única intenção de cumprir a lei, independentemente das consequências.

Um dos mais poderosos é o valentão ED-209, que é testada durante uma reunião do conselho da OCP. O show falha miseravelmente e termina com o enorme robô assassinando um dos participantes.

Por que nós gostamos?
São muitas razões para amar essa seqüência.É a estréia do ED-209, um dos robôs do filme mais intimidante de todos os tempos, cuja presença é reforçada pela magia dos efeitos visuais mesmo que sejam datados hoje em dia, mesmo assim mostra como foiram bem feitos. 

1. A morte de Alex Murphy

Alex Murphy e Anne Lewis Clarence Boddicker a perseguição perigosa com a intenção de parar, mas são encurralados por essa gangue fortemente armada. 

O ataque começa com o próprio líder, que toma a mão do agente com um tiro a queima roupa. A ação motiva um de seus homens, que leva o braço do policial. Desde então, Murphy grita desesperado pela imensa dor e o conhecimento de que sua vida está prestes a chegar ao fim. O herói é morto com um golpe de misericórdia de Boddicker.

Por que nós gostamos? 
É a seqüência mais forte de Robocop em que um agente nobre perde a sua vida nas mãos do crime que afligem a cidade de Detroit, o que lhe permite tornar-se uma polícia avançado do futuro. Apesar de ser um momento extremamente violento, aplaudimos a coragem do diretor Paul Verhoeven por altas doses de sangue e realismo, o que nos permite compreender o perigo diariamente vivida pelos habitantes desta cidade futurista e as razões pelas quais as autoridades estão buscando medidas extremas contra o crime.

Também aplaudimos o diretor para manter essa seqüência crua em corte final, sabendo que os seus níveis sanguíneos e sadismo pode representar uma classificação mais severa para o filme da MPAA.

Postagens mais visitadas deste blog

As Muitas Versões do DUENDE no Universo Tradicional do Homem-Aranha!

8 Anti-Batman que foram Vilões do Batman antes de ARKHAM KNIGHT

TOP 10 | AS MAIS GOSTOSAS DA DC COMICS