Você já assistiu House of Cards?


Edmund Burke certa vez disse que “Para que o mal triunfe, basta que os homens de bem não façam nada”, porém ao terminar de assistir a primeira temporada de "House Of Cards" eu me perguntei se para que o mal triunfe na verdade o necessário é que os homens incompetentes tentem fazer alguma coisa.

Francis Underwood é a antítese do herói, é um congressista americano que aprendeu o verdadeiro significado do "american way of life": Conseguir o que quer, quando quer e de quem quiser, e ele não vai medir esforços, favores e corpos para chegar onde quer chegar.

"House Of Cards" é a "intervenção cirúrgica" que a televisão precisava e Kevin Spacey é o "cirurgião" que nos brinda com uma das melhores interpretações que eu já vi, tornando mais do que merecida sua candidatura ao Emmy de melhor ator em 2013.

A serie é brilhante, riquíssima em frases e diálogos que já nasceram clássicos, com um cartel de atores e personagens tão fascinantes que te prendem desde o primeiro minuto em uma legitima Síndrome de Estocolmo, que te faz torcer pelo vilão a cada passo de sua caminhada pelo poder, caminhada não, ESCALADA, pois o nível de tensão e adrenalina em cada episodio deixa muita serie de ação no chinelo.

Frank é o maior bastardo, manipulador, cretino e fdp que eu já vi, mas acima de tudo é um professor, um professor da vida que a cada episodio te ensina que o mundo é cruel demais e que só faz sentido quando você pega as rédeas dele e faz o seu próprio caminho. Porém ele é um professor paciente, que consegue parar seus jogos e esquemas por um momento, olhar bem nos nossos olhos, e nos explicar cada detalhe dos seus planos passados e futuros, nos tornando mais do que simples telespectadores, nos tornando cúmplices de seus atos..

Para quem ainda não conhece, "House Of Cards" é exclusiva do Netflix e eu recomendo aos que ficaram órfãos de Breaking Bad.

Postagens mais visitadas deste blog

TOP 10 | AS MAIS GOSTOSAS DA DC COMICS

ARROW | MAIS NOVIDADES nas participações de NEVASCA e VIBRO